Televendas: (31) 3063-8989
Central de Atendimento
(31) 3063-8989 (31) 98462-5344 @ sac@naturecenter.com.br Segunda à Sexta-feira de 8h às 19h.
Sábado de 9h às 13h.
Mostrando 3 Produtos em 1 páginas
Mostrando 3 Produtos em 1 páginas

Alcachofra

A alcachofra é uma planta originária do mediterrâneo que faz parte da família Compositae. O nome “alcachofra” vem do idioma árabe al- kharshûf, que tem como significado literal “planta espinhosa”.

Embora sua origem seja mais especificamente do Magreb, ela é cultivada no Brasil e em alguns outros locais da América do Sul. Trazida por imigrantes da Europa, a alcachofra é consumida em cápsulas como um produto fitoterápico e in natura como hortaliça, que está presente em diversos tipos de pratos gostosos.

Existem estudos que ilustram o potencial do extrato da alcachofra como um aliado na digestão e no controle do colesterol, dentre várias outras propriedades.

Em uma quantidade aproximada de 100 g de alcachofra possui cerca de 86,5% de água. Além de água essa hortaliça possui também proteínas, carboidratos e minerais, como magnésio, ferro, cálcio, fósforo e potássio.

Essa hortaliça possui vitaminas A, C e B2 e é um alimento de baixa quantidade calórica. A parte consumível da alcachofra são as pétalas da sua flor. Ela é colhida ainda como botão antes que floresça de forma total, quando as folhas de sua base, as brácteas, estão fechadas.

Mas nem só para fazer pratos deliciosos a alcachofra é utilizada. A indústria utiliza as suas folhas para a produção medicamentos e suplementos, visto a sua riqueza de nutrientes. As suas folhas são também utilizadas pela indústria na produção de bebidas.

O tempo é um elemento indispensável durante o cultivo e colheita da flor de alcachofra, isto acontece devido ela precisar ter sua colheita realizada bem antes do seu florescimento total, quando se torna fibrosa e fora das características ideais para um prato saboroso.

A parte principal da alcachofra, ou seja, a base do botão da flor é quase sempre apontada como o suprassumo do sabor porque é a parte mais gostosa da planta. Ela quase sempre é também a porção que custa mais caro.

A parte de externa do botão é resistente e espinhosa, o que demanda certo cuidado no seu modo de preparação, mesmo tendo uma preparação mais trabalhosa que outros vegetais, a alcachofra vale a pena porque é um alimento muito saboroso e nutritivo.

A alcachofra é um alimento rico em fibras, vitaminas C e K e ácido fólico, dentre outros vários nutrientes existentes. Ela está entre as sete primeiras do top vinte de suprimentos nos quais mais podem ser encontrados antioxidantes, listados pelo Ministério da Agricultura dos Estados Unidos, mais conhecido pela sua sigla USDA.

 

Como tomar alcachofra?

A alcachofra por ser um composto natural com propriedades farmacêuticas possui mais de uma forma de consumo, sendo dentre eles os principais: in natura, seca, in conserva e fármacos, podendo em alguns casos ser o principal ativo.

Forma Natural

Para fazer o chá de alcachofra coloque três colheres do pó das folhas de alcachofra dentro de uma panela com a quantidade de 1 litro de água. Deixe ferver durante 5 minutos, espere esfriar, coe e ele estará pronto para o consumo.

Você pode beber o chá diariamente, adoce se preferir.

Você também pode consumir o botão de flor da alcachofra cozida que é considerada uma iguaria por muitos, dispondo dos mesmos benefícios para a saúde já citados que seu extrato ou na sua forma in natura.

Você pode comprar o extrato da alcachofra em locais como farmácias ou lojas de produtos naturais, no formato de xaropes, cápsulas ou comprimidos.

Forma em Cápsula

A posologia do suplemento de alcachofra varia de um fabricante para o outro e é por esse motivo deve-se utilizá-la com base nas informações presentes na bula e sempre com o acompanhamento profissional de um médico ou nutricionista.

A dose recomendada para ingerir as cápsulas da alcachofra para emagrecer é de uma cápsula antes de cada uma das principais refeições do dia, sendo elas café da manhã, almoço e jantar, ou seja, três cápsulas por dia.

As cápsulas de alcachofra (Cynara scolymus L) são utilizadas como suplemento alimentício com a finalidade de potencializar os processos de dietas por potencializar o processo de emagrecimento e auxilia a melhorar a digestão. Esses benefícios são decorrentes da ação estimulante desse suplemento na produção de bile no fígado e diminuição da absorção de alimentos com um grande teor de gordura.

Entre as marcas que comercializam o suplemento de alcachofra, podemos citar: Bioklein, Herbarium, Bionatus, Arkopharma e Biofil. Você pode encontrar as cápsulas de alcachofra produzidas pela Bioklein na Nature center.

 

Para que serve alcachofra?

Alcachofra é considerada um cardo, que é o nome dado a muitas plantas que possuem folhas e hastes espinhosas. Ela é considerada uma planta multifuncional devido às ações principalmente de polifenóis e flavonóides, compostos químicos de ação anti- inflamatória e antioxidante.

Em situações nutricionais, ela é notável principalmente por conta dos seus benefícios afiliados à proteção contra vários tipos diferentes de câncer, por fortalecer a resistência do sistema imunológico, diminuir o colesterol e ser utilizada como um auxílio na luta contra doenças como diabetes, aterosclerose, ataque cardíaco e derrame.

As alcachofras são ainda muito utilizadas para a desintoxicação do corpo e auxiliam na manutenção da saúde do fígado. Pois, ajuda a tratar de alguns problemas digestivos como a indigestão, constipação, síndrome do intestino irritável e diarreia.

Além de que, está flor pode diminuir a pressão sanguínea, acabar com a ressaca, atuar como diurético e ajudar no emagrecimento.

O suplemento de alcachofra em cápsulas consegue auxiliar no processo de emagrecimento porque consegue facilitar a digestão, diminuindo os gases e o enjoo que aparecem decorrente de uma produção não adequada da bile. Também pode agir como um laxante, que age na eliminação das fezes.

Por ser um suplemento que atenua e melhora os problemas já mencionados, ele possibilita que os alimentos sejam digeridos de uma forma mais eficiente, o que resulta em uma barriga bem menos inchada.

 

Quais são os efeitos colaterais da alcachofra?

Por outro lado, mesmo com todas as vantagens oferecidas pela alcachofra, é importante saber que a mesma pode causar alguns efeitos colaterais e o seu uso precede determinadas cuidados.

Dentre todas reações que não são desejadas, o agravamento da obstrução do canal biliar, principalmente em pessoas que já tem problemas de saúde relacionados ao fígado e o intestino. Os sinais que mais destaca-se nesse quadro clínico são a urina de cor mais escura; fezes com cores mais claras e um amarelamento na cor da pele; mucosas ou olhos.

A obstrução do canal biliar está relacionada ao aparecimento de cálculos, cistos, tumores e inflamações. O uso da alcachofra potencializa esse problema por aumentar o fluxo biliar, por isso o consumo dessa hortaliça in natura ou na forma de suplemento deve ser evitado por pessoas que já tenham tendência a esse tipo de problema de saúde.

Já para quem tem alguma alergia ou sensibilidade a plantas da família das margaridas, tasneiras e crisântemos, podem ter reações alérgicas decorrentes do consumo de Alcachofra.

Os sintomas alérgicos a alcachofra podem incluir erupção cutânea, urticária, coceira, inchaço, complicações na respiração, dificuldades para respirar e até mesmo o choque anafilático.

Entre os especialistas europeus, esse alimento é utilizado como um diurético. Assim, eles se cozinham as folhas da alcachofra como um remédio para estimular os rins.

Sendo assim quem for utilizar esse suplemento, deve conhecer que dentre as suas funções para organismo destaca-se o aumento do fluxo urinário. Dessa forma, auxilia o corpo no processo de desintoxicação do corpo e diminuição do acúmulo de líquidos do corpo.

Outra consequência do uso da alcachofra é que ela pode auxiliar na redução dos níveis de colesterol no nosso organismo.

O suplemento de alcachofra age como laxativo, desta forma pode diminuir a eficiência de medicamentos que intervêm na coagulação do sangue, como o ácido acetilsalicílico e também os anticoagulantes cumarínicos, como a Varfarina, por exemplo.

Observados todos os efeitos colaterais da alcachofra já citados fica clara a necessidade de sempre consultar um especialista para verificar se o uso de suplementos não vai conflitar com outros tratamentos preexistentes.

 

Cuidados que devem tomados em relação à alcachofra

Como o fluxo biliar pode ser estimulado pela alcachofra, não é recomendado que os pacientes que sofrem com problemas de obstrução do canal biliar consumam a planta ou medicamentos feitos à sua base, especialmente sem prescrição ou orientação de um profissional de confiança.

Quem sofre de alergia também deve consultar um profissional da saúde antes de comer ou utilizar o extrato da planta como um suplemento, para não padecer com qualquer tipo de reação alérgica grave.

Como não existem muitas informações sobre os efeitos colaterais que a alcachofra possa causar em mulheres no processo de gestação ou que estejam na fase da amamentação dos seus bebês, a indicação é que as gestantes e também as futuras mães sejam precavidas e conversem com seu médico se podem fazer uso da alcachofra em uma quantidade segura ou não.

Haja vista que ela possa interagir com outros medicamentos como anticoagulantes, antiplaquetários e remédios usados para reduzir os níveis de colesterol, como os já citados anteriormente, a orientação é de quem usar de alguma dessas substâncias converse com o médico antes de se utilizar de algum produto ou alimento feito com a alcachofra como ingrediente principal.

 

Reduz o colesterol

Alguns estudos já mostraram que o extrato de alcachofra reduz os níveis de LDL, o que causa a diminuição consequentemente de todos os tipos de colesterol presentes na circulação sanguínea. Isso acontece por conta dos flavonóides (antioxidantes) que são compostos químicos responsáveis também por dar a cor roxa da alcachofra e diminuir esse problema de saúde.

A alcachofra contém ainda a cinarina, uma substância responsável por contribuir para a quebra de gorduras e combater o colesterol alto. Outro auxílio no combate a esse problema de saúde nessa hortaliça é a inulina, que aglutina as moléculas de gordura e ajuda a eliminá-las por intermédio das fezes.

 

Melhora na saúde do fígado

Você pode proteger mais o seu fígado de alguns danos e expandir a produção de bile ao ingerir com frequência a alcachofra, seja na forma natural ou como suplemento, o que ajuda a tirar toxinas infecciosas do seu corpo.

Durante a realização de um estudo feito com pessoas que tinham doença hepática mostrou-se que o consumo recorrente de 600 mg de extrato de alcachofra durante o período de dois meses ajudou a melhorar o funcionamento do fígado. Os pesquisadores julgam que esse benefício vem dos antioxidantes presentes nas alcachofras.

Faz bem para a digestão

O recorrente consumo do extrato das folhas da alcachofra possibilita a melhora do processo de digestão, como já mencionamos.

De acordo com uma pesquisa realizada com um número de 247 pessoas que tinham problemas de indigestão, depois de ingerir de forma diária o extrato de folhas de alcachofra durante mais de um mês e duas semanas essas pessoas tiveram uma diminuição nos sintomas, como diminuição das flatulências.

Essa melhora no sistema intestinal ocorre porque a cinarina potencializa o funcionamento do intestino e regula a digestão das gorduras.

Além disso, por causa da presença dos taninos, a deglutição desse suplemento pode diminuir intoxicações alimentares, visto que a inulina proveniente da alcachofra consegue aumentar a proteção da flora intestinal.

 

Diminui a glicemia

A alcachofra possui um índice glicêmico consideravelmente bem pequeno, mesmo sem considerar a questão dela ser rica em fibras. Essa característica auxilia faz com que esse suplemento não aumente o consumo de açúcar no começo do processo da dieta seja bem eficiente.

Isso acontece também por conta da inulina, que é uma fibra vegetal que ajuda a controlar a função do intestino.

As fibras auxiliam no processo de controle de diabetes diminuindo a absorção da glicose.

Sabe-se que o extrato da alcachofra tem a ação de retardar o funcionamento da alfa-glicosidase, a enzima responsável por decompor o amido em glicose, o que faz com que diminua a quantidade de açúcar no sangue.

 

Diminui a pressão arterial

Outro componente importante presente na alcachofra é o potássio, esse mineral que age de forma contrária ao sódio na pressão arterial. Assim, consumir diariamente auxilia na expansão dos vasos sanguíneos e assim a diminuir a pressão alta.

Além disso, o estresse oxidativo é uma condição recorrente em muitas doenças, como a própria hipertensão arterial. Por conta do poderio antioxidante e do combate aos radicais livres do vegetal, ele possui um efeito capaz de ajudar neste problema.

 

Ajuda na perda de peso

Grande parte da quantidade de fibras que estão presentes dentro da dieta é capaz de auxiliar durante o processo de emagrecimento, pois eles conseguem aumentar a percepção da saciedade e reduzem a vontade de comer.

Contudo, para aproveitar desse benefício da alcachofra é importante criar e continuar com hábitos saudáveis e ter uma dieta bem regrada.

 

Benefícios que estão sendo estudados

Efeitos anticancerígenos: a ação anticancerígena da alcachofra ocorre graças aos polifenóis. Estes são bioativos presentes na alcachofra, dentre os quais destacam-se os flavonoides, que são antioxidantes capazes de combater os radicais livres, precursores de alguns tipos de câncer.

Diferentes estudos realizados em animais e em tubos de ensaio conseguem comprovar essa vantagem da alcachofra. Um desses estudos mostrou a ação preventiva desse suplemento no surgimento do câncer de mama.

Os flavonoides presentes na alcachofra conseguiram prevenir e tratar células cancerígenas na pele de ratos, segundo outro estudo. No entanto, ainda não há estudos suficientes que evidenciem esse benefício em seres humanos.


 

Visitados

O que falam sobre nós

Acesse
o blog