Televendas: (31) 3063-8989
Central de Atendimento
(31) 3063-8989 (31) 98462-5344 @ sac@naturecenter.com.br Segunda à Sexta-feira de 8h às 19h.
Sábado de 9h às 13h.
Mostrando 4 Produtos em 1 páginas
Mostrando 4 Produtos em 1 páginas

Suplementos a base de Ferro

O ferro é um mineral essencial, isso quer dizer que o organismo precisa dele para realizar diversas funções. Entre as principais está transportar o oxigênio para todo o corpo e ajudar na fabricação das células vermelhas do sangue.

A absorção no organismo depende do tipo de ferros que está sendo consumido. O ferro 0 ou não heme, o mesmo das barras de ferros e que está presente em muitos cereais, quando chega no estômago se transforma em ferro 2 também chamado de ferro heme, esse será utilizado para formar a hemoglobina.

Esse segundo tipo também é encontrado nas carnes e possui absorção mais direta uma vez que não precisa ser transformado. Já o do tipo 3 está presente nos vegetais e deverá ser combinado com a vitamina C para se transformar em ferro 2.

 

A Importância do Ferro para a Saúde

Esse nutriente é essencial para o funcionamento do organismo e ajuda na prevenção de doenças. Quando em níveis considerados adequados consegue promover:

- Fortalecimento do sistema imunológico evitando que a pessoa fique doente com frequência;
- Ajuda na produção de colágeno e elastina prevenindo o envelhecimento precoce e ajudando na cicatrização;
- Regula vários neurotransmissores cerebrais facilitando o aprendizado e contribuindo para o bom funcionamento da memória;
- Previne a anemia evitando a redução de células vermelhas no sangue, com isso não deixa que os sintomas da doença se manifestem como a fadiga, fraqueza muscular, infecções e dificuldade de concentração;
- Ajuda no funcionamento do coração ao fazer parte das proteínas mioglobinas, responsáveis pela oxigenação do órgão;
- Melhora a oxigenação do organismo e dos músculos e previne as lesões musculares;  Fornece energia ao contribuir com o transporte de oxigênio;
- Garante que os bebês nasçam mais saudáveis com maior capacidade de aprendizado, cresçam com melhor saúde e reduz o risco de mortes após o nascimento;

 

Problemas Causados pela Falta ou Excesso de Ferro

Quando a pessoa não ingere níveis adequados de ferro pode apresentar alguns sintomas e desenvolver problemas de saúde, entre eles:

- Anemia;
- Diminuição da capacidade produtiva;
- Fadiga;
- Comprometimento da aprendizagem;
- Falta de atenção;
- Baixa resistência a infecções;
- Perda de memória;
- Falta de apetite;
- Irritabilidade;
- Palidez;
- Bebês podem nascer com o peso baixo quando a mãe possui falta desse nutriente;
- Gestantes com níveis baixos contribuem com o aumento da mortalidade perinatal;

O consumo exagerado do ferro também ocasiona problemas de saúde, o mais comum é a doença conhecida como hemocromatose. O surgimento do problema pode fazer com que ele se deposite no fígado e cause danos a ele. Outros problemas relacionados ao excesso são:

- Danos renais;
- Cirrose hepática;
- Neoplasias malignas;
- Artrite;
- Acidente vascular cerebral;
- Doenças cardíacas;

 

Qual a Quantidade de ferro Necessária?

A quantidade de ferro que deve ser ingerida diariamente para que o organismo possa transportar o oxigênio e realizar outras funções, isso dependerá do sexo da pessoa e da idade. Conforme o estilo de vida também pode haver variações.

De modo geral, bebês com até 12 meses necessitam de cerca de 11 mg. As crianças de 1 a 13 anos precisaram de 7 a 10 mg conforme a idade. Os adolescentes precisam de 11 a 15 mg, adultos de 8 a 18 mg por dia e pessoas com mais de 50 anos, cerca de 8 mg.

As mulheres em todas as fases da vida costumam necessitar de uma maior quantidade dele, principalmente durante e após o período menstrual. Na gestação a ingestão deve ser ainda maior, cerca de 27 mg, pois dessa forma poderá garantir que o bebê se desenvolva saudável e não apresente problemas em decorrência da falta de mineral nos primeiros anos de vida.

Para saber se a pessoa está mantendo os níveis considerados ideais para esse mineral, pode- se fazer a medição com exames laboratoriais que utilizam o sangue para fazer a contagem.

 

Quais as Principais Fontes de Ferro?

Existem variados alimentos que podem fornecer esse mineral em diferentes concentrações, por isso, ingerir alguns deles frequentemente é essencial. Dentre os que possuem boas concentrações está:

- Carnes vermelhas;
- Fígado bovino;
- Peito de frango;
- Ostras;
- Mariscos;
- Leguminosas;
- Grão integral;
- Abóbora;
- Vegetais com folhas verdes escuras;
- Uva passa;
- Tofu;
- Levedo de cerveja;
- Algas;

No Brasil as farinhas de trigo são enriquecidas com ferro e ácido fólico desde 2001 para cumprir com uma determinação do Ministério da Saúde, dessa forma ajudam na absorção dele. Essa regra foi adotada para ajudar a diminuir a deficiência que afeta cerca de 50% das crianças e até 30% das gestantes.

Quando somente uma dieta balanceada não é capaz de fornecer as doses diárias, pode-se partir para a suplementação. Nesse caso ele será fornecido por meio de cápsulas ou similares industrializados que complementem o consumo conseguido pelos alimentos.

Entretanto, para fazer uso dos suplementos é recomendado que haja orientação médica a fim de evitar superdose e seus problemas.

 

Como evitar a Falta de Ferro?

Existem alguns minerais que podem atrapalhar a aquisição do ferro por competir no organismo pela absorção, entre eles está o zinco, tanino e o cálcio. Nesse caso para que não haja redução dos níveis obtidos é indicado que se evite consumir fontes ricas deles simultaneamente.

Por outro lado, a vitamina C pode potencializar a retenção dele pelo organismo, dessa forma comer alimentos ricos nesses dois nutrientes e vitaminas ao mesmo tempo, ajuda a manter o corpo mais saudável. O fato da feijoada ser acompanhada de laranja já ajuda muito a manter bons níveis, isso porque o feijão possui altas concentrações do mineral e a laranja é rica em vitamina.

Quando for consumir leguminosas é indicado que elas fiquem de molho de 8 a 12 horas, esse processo fará com que a quantidade de fitatos e taninos que possuem diminuam e não atrapalhem a absorção do mineral.

As bebidas consumidas durante as refeições também devem ser evitadas, principalmente quando possuírem cafeína, leite ou se forem chás, isso porque podem suprimir a absorção do mineral por conta das interações de nutrientes.

Prestar atenção aos alimentos que põe no prato é fundamental, nesse caso conhecer quais possuem maior concentração pode ajudar a manter uma dieta equilibrada e garantir que eles estejam presentes em todas as refeições.

O uso de suplementos também deve ser visto como uma alternativa para garantir a ingestão de doses diárias e deve ser usado principalmente por pessoas que têm indicação médica, não se alimentam corretamente ou possuem problemas de saúde que podem impactar na quantidade desse mineral.


 

Visitados

O que falam sobre nós

Acesse
o blog