Colágeno Tipo II

Colágeno Tipo II

Correria do dia a dia... trabalho, academia, se alimentar, tomar banho, tentar dormir cedo para acordar disposto e, de repente, aquela dor nas articulações que atrapalha a nossa rotina. Identificou-se com a situação? Pois bem, essa é uma das realidades de muitas pessoas hoje em dia.

Atualmente, muita gente se encontra em uma batalha diária para conseguir manter um estilo de vida saudável. Alimentar-se bem, seguindo uma dieta rica em todos os nutrientes necessários, fazer exercícios regularmente, tentar cumprir a média de oito horas de sono por dia, passar protetor solar, não beber em excesso, não fumar e por aí vai.

No entanto, tais medidas podem não ser o suficiente para suprir determinadas proteínas que perdemos ao longo dos anos. Afinal, muitas vezes não damos a devida atenção ao que não é perceptível aos olhos e que ocorre internamente em nosso organismo.

Você muito provavelmente já ouviu alguém falar sobre colágeno, não é mesmo? Mas você sabia que ele é uma substância produzida naturalmente pelo nosso corpo para manter a pele firme e elástica, conceder saúde a cabelos e unhas e, claro, conservar toda a integridade de nossos tendões, cartilagens e ossos?

Porém, conforme passamos pelo processo natural e inevitável de envelhecimento, essa produção de colágeno diminui e faz com que sintamos com mais frequência aquelas dores nas articulações. Sabe por que exatamente isso acontece? Pois o colágeno tipo II, essencial para o organismo, entra em uma queda crescente. Mas não se preocupe! Essa é uma questão que pode ser resolvida de forma mais fácil do que você imagina.

Hoje em dia no mercado, é possível encontrar o colágeno tipo II, uma excelente opção de suplementação alimentar para quem quer melhorar a produção dessa importante substância e evitar possíveis problemas no futuro.

Você provavelmente está se perguntando: mas em que consiste essa suplementação? Como ela age no organismo? Quais são seus benefícios? Será que posso tomá-la? Há alguma contraindicação para seu uso? Confira, no texto a seguir, maiores informações e fique ainda mais por dentro desse assunto!

 

O que é Colágeno Tipo II?

Em primeiro lugar, é extremamente necessário que compreendamos o que são as articulações e por qual motivo o colágeno tipo II desempenha papel essencial a esse respeito.

De forma generalizada, as articulações são compostas pelas cartilagens, estruturas responsáveis por revestir e, assim, fornecer proteção a essa parte de nosso corpo. Essa cartilagem encontrada nas extremidades de nossos ossos desempenha o papel de amortecer todo o atrito e contato entre os ossos. Adivinha do que ela é em grande parte constituída? Isso mesmo, de colágeno tipo II. Para se ter uma ideia da importância, a cartilagem conta com cerca de 60% desse tipo de colágeno.

Com o passar do tempo, torna-se cada vez mais fácil e recorrente a ocorrência do desgaste e da degeneração da cartilagem em nosso organismo. Quando isso acontece, portas para inúmeras doenças articulares são abertas e é aí que mora o perigo.

É por esse motivo que inúmeras pessoas sofrem atualmente com doenças como artrite reumatoide e osteoartrite. Mas o que essas patologias podem causar? Pois bem, elas promovem o surgimento de células inflamatórias que desgastam as articulações. Com essa degradação, ocorrem inchaço, dificuldade de locomoção, dor e rigidez dos músculos.

Tendo isso em mente, é necessário compreender que, com o passar dos anos, a função estrutural de nosso corpo enfraquece a cada dia mais. Assim, como consequência, a própria proteção das cartilagens vai diminuindo. Afinal, a produção do colágeno necessário para mantê-las saudáveis também entra em queda. Além disso, alguns fatores externos, como passar raios solares, bebidas alcoólicas e tabagismo podem acelerar esse processo de envelhecimento do organismo.

Por esse motivo, é essencial que tomemos suplementos que possam repor essas substâncias perdidas. Assim, a suplementação de colágeno tipo II é uma das principais soluções para que se mantenha a saúde de nossas articulações. Ele é obtido por meio de um derivado não desnaturado das cartilagens de aves, proporcionando, assim, a melhora do sistema imunológico e o alívio daquelas dores incômodas.

Mas como esse produto age em nosso organismo? Acompanhe, a seguir, maiores informações a respeito!

 

Como o Colágeno Tipo II age no Organismo?

Em primeiro lugar, é necessário compreender que, principalmente a partir dos 25 aos 30 anos de idade, começamos a diminuir a produção de todos os tipos de colágeno em nosso organismo. O que isso causa? Bem, como já mencionado, uma das principais consequências desse declínio é o enfraquecimento articular e ósseo.

Sendo assim, a suplementação com o colágeno tipo II é tem como objetivo a recuperação do desempenho das funções responsáveis pela saúde das nossas articulações. Assim, quando ingerido, esse tipo de colágeno é capaz de alcançar o tecido cartilaginoso para repor toda a substância faltante.

Em outras palavras, esse tipo de suplementação é responsável por fornecer toda a substância necessária para que as cartilagens desempenhem seu papel no organismo sem qualquer dificuldade. Afinal, seu consumo contínuo capacita a reposição dessas quantidades perdidas ao longo de nosso envelhecimento natural e acelerado por fatores externos.

Mas quais são as diferenças dos tipos de colágeno presentes em nosso organismo? Acompanhe a seguir!


 

Diferenças entre os tipos de Colágeno

Para entender ainda mais sobre o assunto, é interessante saber, como já mencionado, que há inúmeros tipos de colágeno presentes em nosso corpo e que, com o passar dos anos, diminuem sua produção no organismo e, assim, necessitam cada vez mais de suplementação para sua reposição. Os principais tipos de colágeno presentes em nosso organismo são:

Colágeno de tipo I: possui função nutricional obtida por meio da absorção de peptídeos bioativos por nosso corpo. Como assim? É simples. Imagine que a molécula desse tipo de colágeno é quebrada em pequenas partes que são rapidamente absorvidas pelo organismo.

Colágeno de tipo II: nesse tipo, as moléculas não são fragmentadas, mas íntegras. Quando entram em contato com as funções de nosso organismo, são responsáveis por fortalecer, promover a manutenção e reduzir a inflamação das articulações.

Além desses tipos principais, há ainda colágenos de tipo III, IV, V, VI, VII e VIII, que desempenham funções mais relacionadas ao auxílio de outras funções do organismo, tais como suporte à estrutura muscular, revestimento e sustentação do tecido epitelial e dos órgãos, presença essencial nas células endoteliais, na retina e na córnea.

Mas quais as diferenças entre os principais tipos? Pois bem, enquanto o colágeno tipo I é responsável por fornecer aminoácidos que promovem a formação de colágeno para a pele e, assim, evita rugas e diminui os sinais de expressão, por exemplo, o colágeno tipo II atua diretamente na resistência, firmeza e movimentação das cartilagens, sendo sua principal proteína estrutural, o que dá maior fortalecimento às articulações e melhora a mobilidade.

Já deu para perceber que o colágeno realmente é muito importante para que nosso organismo funcione de forma satisfatória e saudável, não é verdade? Acompanhe, a seguir, de forma resumida, os benefícios que esse tipo de suplementação traz para o nosso corpo!

 

Benefícios do Colágeno Tipo II

O consumo contínuo e diário de colágeno tipo II é fundamental para a manutenção da saúde do nosso corpo. Assim, essa suplementação apresenta-se como solução essencial para quem quer evitar as dores articulares com a reposição dessa proteína.

Mas então quais são os benefícios que ele pode trazer para o nosso corpo com essa reposição? Acompanhe, a seguir, os principais deles:

- Possibilita a sustentação estrutural, principalmente para pessoas com sobrepeso, que necessitam ainda mais do cuidado das articulações.
- Dessensibiliza o sistema imunológico, prevenindo, assim, que ocorra o desgaste precoce das cartilagens e, consequentemente, o enfraquecimento das articulações. Essa função é ainda mais importante para aquelas pessoas que praticam esportes com frequência, principalmente se forem exercícios de alto impacto.
- Bloqueia a inflamação ao combater as dores articulares, melhorando e facilitando, assim, a locomoção e a qualidade de vida.
- Melhora consideravelmente a saúde das articulações ao evitar as doenças articulares e manter as cartilagens em bom estado. Afinal, garante a manutenção dos níveis de colágeno no organismo, o que atenua a destruição natural das cartilagens pelo corpo.

De forma resumida, esse tipo de colágeno é indicado para combater:
- Artrose.
- Osteoartrose.
- Artrite.
- Osteoartrite.
- Poliartrite.
- Lesão articular.
- Artrite reumatoide.
- Lesão das cartilagens.

Todas essas doenças ocorrem por um motivo em comum: o próprio organismo entende o colágeno como uma proteína estranha ao corpo e, assim, inicia a produção de enzimas que, gradualmente, acabam por destruir as cartilagens. Dessa forma, à medida que esse processo ocorre no organismo, as doenças articulares surgem.

Por esse motivo, é muito importante que esse colágeno perdido seja totalmente reposto por meio da suplementação de colágeno tipo II. Dessa forma, é completamente possível evitar o desgaste das cartilagens pelo nosso próprio sistema imunológico, reduzindo, assim, as inflamações e a saúde de nossas articulações.

Mas qual é a forma correta de consumir esse tipo de suplementação? Acompanhe!

 

Como Consumir o Colágeno Tipo II e em Quanto tempo ele começa a fazer efeito?

Atualmente, no mercado, o colágeno tipo II está disponível no mercado em duas versões: em cápsulas ou em pó. Seja qual for a escolha de consumo, antes de adquirir qualquer produto, é muito importante se atentar para as particularidades individuais, que influenciam na recomendação de consumo.

De forma geral, o recomendado é que se consuma cerca de 40mg diariamente, de preferência pela manhã e antes de se alimentar. Caso prefira, é possível, ainda, consumi-lo duas horas após qualquer uma das refeições realizadas ao longo do dia.

Mas em quanto tempo de consumo é possível perceber seus efeitos? Pois bem, consumidores desse tipo de suplementação relataram melhoras perceptíveis a partir de quatro semanas de uso contínuo.

Entretanto, como cada organismo é diferente e que cada um apresenta complexidades corporais mais dificultosas, para algumas pessoas os efeitos podem aparecer após três meses de suplementação diária.

E quem é que pode consumir esse tipo de colágeno? Confira a seguir!

 

Quem pode Consumir o Colágeno Tipo II?

Como você já sabe, a produção natural desse tipo de colágeno em nosso organismo começa a apresentar declínio considerável dos 25 aos 30 anos de idade, podendo ser ainda mais perceptível no caso das mulheres.

Dessa forma, o colágeno tipo II é amplamente recomendado pelos profissionais para todas aquelas pessoas que desejam combater essa degeneração das cartilagens e, consequentemente, melhorar e manter a saúde das articulações, evitando, assim, o surgimento de doenças articulares completamente nocivas ao corpo e à qualidade de vida.

 

Há Contraindicações do Colágeno tipo II?

Ainda que o colágeno tipo II apresente todos esses benefícios para o organismo, antes de iniciar seu consumo, muitas pessoas questionam se há contraindicações para a ingestão da suplementação desse tipo de colágeno tão importante para a nossa vida. Ademais, muitas ainda se perguntam se podem começar a ter sintomas desagradáveis caso comecem a ingerir de forma contínua esse produto.

Geralmente, todas as pessoas podem consumir esse tipo de suplementação sem temer efeitos colaterais. Afinal, até o momento não foram registrados relatos de efeitos nocivos ao organismo.

Em outras palavras, todas aquelas pessoas que desejam combater o processo natural de envelhecimento e desgaste das cartilagens e, assim, melhorar e manter a saúde das articulações, dos tendões e, consequentemente, dos músculos estão livres para realizar a suplementação diária.

Evidentemente, se você for alérgico a algum dos componentes presentes na fórmula, não deverá ingeri-lo. Por exemplo, pessoas alérgicas a frango ou ovos, por conta dos princípios ativos dessa suplementação, não podem tomá-la. É interessante também que mulheres grávidas, lactantes e crianças sempre consultem um nutricionista ou médico especialista para averiguar se podem ou não consumir esse tipo de colágeno. Afinal, apenas profissionais no assunto apresentam o conhecimento necessário para que o uso contínuo desse produto possa ocorrer sem causar grandes problemas ao organismo.

Viu só como é possível evitar a degeneração das cartilagens provocada pela queda da produção de colágeno no organismo e, assim, fortalecer e proteger as articulações e evitar as tão temidas dores e doenças articulares? É evidente que o consumo diário de colágeno tipo II é essencial para garantir boa mobilidade e saúde ao nosso organismo. Não perca mais tempo! Não deixe que algo tão simples de solucionar afete a sua qualidade de vida! Comece hoje mesmo a comprovar todos os benefícios que só esse tipo de suplementação pode trazer!