Televendas: (31) 3063-8989
Central de Atendimento
(31) 3063-8989 (31) 98462-5344 @ sac@naturecenter.com.br Segunda à Sexta-feira de 8h às 19h.
Sábado de 9h às 13h.
Mostrando 1 Produtos em 1 páginas
Colágeno Hidrolisado Femme Maxinutri 90 Cápsulas é um suplemento com alto teor de colágeno hidrolisado, além de vitaminas e Zinco favorecendo saúde da pele, cabelo e unhas.
Maxinutri
Product ID: 3519
Product SKU: 3519
New In stock />
Colágeno Hidrolisado Femme - 90 Cápsulas - Maxinutri
Mostrando 1 Produtos em 1 páginas

Vitamina D

HA vitamina D recebeu esse nome em 1922, quando na época se pesquisava sobre raquitismo. Durante os estudos descobriram uma substância desconhecida e que tinha o comportamento parecido com a das vitaminas A, B e C. A letra D representa que ela foi a quarta substância descoberta, sendo posterior as já citadas.

Na época se acreditava que seria obtida apenas com a alimentação, mas, em 1916, pesquisadores da Universidade de Wisconsin fizeram uma relação da exposição ao sol com o raquitismo. Com estudos pouco conclusivos conseguiram controlar a doença aumentando o consumo de alimentos ricos nessa vitamina.

Somente na década de 1970 foi que se descobriu que ela não é sintetizada pelo organismo e que a descoberta não se tratada de uma vitamina, mas, de um hormônio, porém, a sua nomenclatura não foi alterada.

Na década de 1990 acreditava-se que seu benefício era apenas relacionado ao fortalecimento dos ossos, mas, com o interesse nele e aumento das pesquisas, descobriu-se que atua em diferentes tecidos do corpo e que órgãos e células respondem à sua ação
.

 

Vitamina D: O que é ?

A Vitamina D é hormônio esteroide lipossolúvel utilizado pelo corpo humano para realizar diversas funções, entre elas 270 genes. Ela se dissolve em gordura e pode ser encontrada em grande quantidade principalmente no fígado.

O termo vitamina D se refere a um grupo de moléculas, sendo elas a forma ativa da vitamina D (1,25-diidroxi-vitamina D), vitamina D2 (ergocalciferol) e D3 (colecalciferol).

A chamada vitamina D2 é obtida por meio da alimentação.

Já a vitamina D3 também é conseguida na alimentação, porém, só é sintetizada durante a exposição solar. Esse é o mesmo tipo encontrado nos suplementos.

 

Vitamina D: Onde é possível encontrar ?

A principal fonte da vitamina D é a exposição a luz solar, isso porque os raios ultravioletas do tipo B (UVB) conseguem ativar a síntese dessa substância no organismo. Nesse caso, o sol se torna responsável por fornecer cerca de 80 a 90% desse nutriente.

Para conseguir a quantidade diária necessária basta se expor ao sol cerca de 15 a 20 minutos por dia e, quanto mais partes do corpo estiverem expostas maior será absorção.

O filtro solar costuma atrapalhar a absorção desse hormônio, por exemplo, um filtro fator nível 8 é capaz de reter até 95% das vitaminas o que exigir um maior tempo de exposição ao sol. Portanto, a recomendação é ficar exposto os 20 minutos e após esse tempo aplicar o filtro para não causar danos na pele.

As janelas também atrapalham a absorção pela pele, isso porque os vidros impedem a passagem dos raios ultravioletas do tipo B (UVB) que ativam a síntese da vitamina.

Ela também pode ser encontrada em alguns alimentos como em peixes gordos, porém, a concentração acaba sendo baixa e não costuma atingir a quantidade diária necessária. Outros alimentos também pode fornecer uma pequena quantidade dessa vitamina, sendo eles:

- Atum e sardinha
- Fígado de boi
- Iogurte
- Ovos
- Cogumelos
- Manteiga
- Queijo cheddar
- Óleo de fígado de bacalhau

Outra possibilidade de adquirir a vitamina é com o uso de suplementos, pois, ela é produzida em laboratório para ajudar a fornecer uma quantidade diária para quem sofre com a deficiência dela.


 

Vitamina D: Benefícios

Esse hormônio pode trazer diferentes benefícios ao corpo humano e o principal deles e garantir que as funções continuem a ser bem desempenhadas.

Ela é capaz de fazer com que o fósforo e cálcio se mantenham em níveis adequados, o que evitaria diferentes problemas de saúde.

Contribui com a boa saúde óssea e ajuda a combater o raquitismo e osteomalacia, pois, atua no intestino intensificando a absorção do cálcio.

Em relação aos níveis de concentração de gordura no corpo pode ajudar na regulação, pois, baixos níveis de vitamina resultam em maior concentração de gordura e vice versa.

Para os praticantes de atividades físicas intensas e regulares pode influenciar nos treinos, pois, fornece mais forma, melhora o desempenho e potencializa a contração muscular.

Em níveis adequados ajuda o sistema imunológico a se fortalecer e a prevenir diferentes doenças. Dentre as doenças que atua na prevenção está o câncer.

Quem sofre com a hipertensão pode ter o problema minimizado quando consome doses diárias adequadas desse hormônio.

Outra de suas propriedades é de combater o envelhecimento preservando a textura da pele ao mesmo tempo que diminui as chances da pessoa ter calvície.

No caso das gestantes a vitamina ajuda no combate de infecções maternas e o parto prematuro. As mães que durante a gravidez tiverem falta de desse componente, tem grandes chances de terem filhos com a falta do hormônio durante a infância.

Possui capacidade de prevenir a depressão e ansiedade e ajuda além de rever quadros com sintomas leves.

Pode ocorrer melhora do humor e do sono com a absorção desse hormônio, pois, afeta os níveis de serotonina que controla essas duas situações.

Apesar de haverem estudo preliminares, um dos benefícios da vitamina seria no combate a acne. Ela possui propriedades anti microbiais e anti-inflamatório evitando o surgimento e proliferação desse incômodo.

A diabetes do tipo 2 pode ser combatida com níveis suficientes da vitamina no organismo uma vez que contribui com a produção de insulina e aumenta a tolerância a glicose.
.

 

Problemas resultantes da falta de Vitamina D

Os problemas costumam surgir quando há baixa quantidade desse hormônio a longo prazo, não devendo ser uma preocupação para as pessoas que deixam de tomar sol um dia ou se esquecem da suplementação esporadicamente.

A gravidade dos problemas de saúde podem ser resultantes da baixa quantidade ou ausência dessa vitamina, o que significa que nem sempre serão os mesmos em todas as pessoas.
- Depressão
- Problemas ósseos
- Abortos no primeiro trimestre de gravidez
- Pré-eclâmpsia no final da gestação
- Diabetes
- Perda da força muscular
- Ocasionar doenças autoimune
-
Aumenta o risco de câncer
- Pode causar autismo durante a gestação
- Aumenta as chances das crianças desenvolverem doenças respiratórias
- Potencializa o risco de mortes prematuras

Alguns desses problemas de saúde podem ter o seu quadro revertido quando se realiza a suplementação e estabelece níveis adequados diários. Já outros poderão ser amenizados, porém, exigirão um tratamento contínuo.

 

Como saber se devo tomar o suplemento de Vitamina D?

A pessoa que pouco se expõe ao sol é uma das que tende a ter falta de vitamina D, porém, apenas isso não é suficiente para saber se existe a necessidade de suplementação.

O ideal é consultar um médico que fará uma análise completa do quadro do paciente e percebendo sinais de que que possa haver deficiência, solicitará um exame de sangue que mede a 25-hidroxi-vitamina D e a 1,25-di-hidroxi-vitamina D para ter a comprovação e entender como andam os níveis.

Quando se utiliza alguns medicamentos como corticoides, para crises epiléticas, para emagrecimento, disfunções cardíacas e outros pode haver interferência no nível de absorção da vitamina D. por esse fato é essencial informar ao médico sobre o uso de medicamentos contínuos para que a receita seja prescrita corretamente.

A orientação do profissional se faz fundamental, isso porque dependendo do quadro de cada paciente e uso de outros suplementos, medicamentos ou condições de saúde poderá ser feito ajuste na dosagem.

 

Vitamina D: Como tomar o suplemento ?

Para que se tenha um nível adequado desse hormônio a indicação é que diariamente seja consumida entre 5.000 e 10.000 unidades por um adulto com mais de 50 quilos. Já para as crianças a orientação é de consumir 1.000 unidades para cada 5 quilos, dessa forma uma com 40 quilos consumiria cerca de 8.000 unidades.

Quem for tomar o suplemento deve seguir a recomendação médica e se atentar a quantidade discriminada na embalagem. Cada produto pode conter uma quantidade diferente de acordo com a marca, cápsulas e outros.

É comum que no rótulo das embalagens seja apresentada a recomendação de consumo e para que não haja uma superdosagem ou falta da vitamina D é recomendado seguir a orientação.

Em caso de consumo indevido é possível que a pessoa venha apresentar problemas de saúde que normalmente envolvem os rins e elevação dos níveis de cálcio no sangue. Se isso correr, deve-se buscar ajuda médica.

Quando o consumo ocorre me níveis considerados tóxicos, a pessoa pode apresentar outros sintomas como náuseas, hipertensão arterial, nervosismo, fraqueza e tonturas.

Ciente de quantos comprimidos tomar, basta ingerir acompanhado de um pouco de água uma vez ao dia junto com alguma das principais refeições. A hidratação deve ocorrer frequentemente para manter o funcionamento do organismo.

 

Vitamina D: Quem pode usar o suplemento e contraindicações

A indicação da suplementação com o uso desse hormônio acontece quando é identificado que a pessoa possui baixas doses diárias dela. Isso costumam acontecer com quem não se expõe ao sol ou não consome as proteínas que podem fornecê-la.

Esses grupos que não recebem a quantidade adequada diária não só podem usar o suplemento como devem a fim de evitar doenças e problemas de saúde decorrentes das baixas taxas.

Um ponto de atenção é em relação às pessoas que vivem nos grandes centros urbanos e pouco se expõem ao sol, cerca de 80% delas possuem carência de vitamina e se quiserem cuidar da saúde devem aderir ao suplemento.

Em relação à idade não existe restrição, crianças, adultos e idosos podem fazer uso desde que respeitada a quantidade ingerida.

Os idosos costumam ter indicação médica para o uso do suplemento, isso porque com a idade mais avançada o organismo não consegue absorver a mesma quantidade de vitamina, mesmo exposto ao sol. Com cerca de 70 anos, a pessoa só conseguirá sintetizar cerca de 25% do que quando possuía 20 anos.

A contraindicação ocorre quando a pessoa possui alergia ou intolerância aos componentes da fórmula, isso porque quando sintetizada em laboratório pode conter outras substâncias além de vitamina D.

 

Vitamina D Engorda?

A vitamina D em si não engorda, pois, ela não possui calorias. Entretanto, existe uma relação com a quantidade presente no organismo e a obesidade, isso porque as células nas quais as gorduras se depositam tendem a retirar a vitamina de circulação, isso exigiria que o consumo diário aumentasse para suprir as retiradas.

Existem estudos já conseguem apontar que aumentar a quantidade desse hormônio pode contribuir com a perda de peso, mas, ainda são necessárias mais pesquisas nesse campo.

Outro ponto a ser considerado é que ela acaba aumentando os níveis de serotonina e como resultado se consegue reduzir o apetite ao aumentar a sensação de saciedade.

 

Vitamina D: Onde comprar o suplemento e qual o valor ?

O suplemento de vitamina D é comum no mercado e pode ser encontrado com facilidade em farmácias, lojas especializadas em nutrição e comércios varejistas. A compra pode ser feita em estabelecimentos físicos e online e não necessita de receita médica, porém, a orientação profissional é fundamental.

Como existem diferentes marcas e suplementos variados é preciso se atentar à escolha. Alguns levam apenas esse tipo de componente, já outros são complexos de diferentes vitaminas que podem ou não serem necessárias ou organismo.

Os valores podem variar de acordo com as situações que apresentamos acima, porém, podemos dizer que eles costumam ser acessíveis e se trata de um investimento na saúde e não de um gasto.

 

Vitamina C: Quais os riscos de tomar o suplemento falsificado?

A atenção no momento da compra é fundamental, por isso, optar por estabelecimentos conhecidos e que possuem credibilidade evita que sejam adquiridos suplementos falsificados.

Os riscos em consumir esse tipo de produtos é que normalmente não possuem nenhuma certificação e não sequem as normas de produção o que pode resultar em fórmulas adulteradas e que passaram por contaminação.

Ao ingerir suplementos falsificados a pessoa coloca a sua saúde em risco por não saber exatamente o que está consumindo e correndo sérios riscos de ter uma intoxicação ou outro problema de saúde.

Para evitar essa situação sempre verifique se o rótulo possui informações como a indústria ou laboratório que o produziu, se a embalagem transmite segurança e não aprece ser uma cópia e de que a embalagem está lacrada.

A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do organismo e prevenção de doenças. Que tal conversar com um especialista para saber se está recebendo a quantidade diária ou precisa de suplementação?


 

Visitados

O que falam sobre nós

Acesse
o blog