Diurético

1-2

Diurético

Hoje em dia, as pessoas estão em uma constante busca pela saúde e por um corpo em forma. Cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos são formas comprovadas de manutenção de um estilo de vida equilibrado e satisfatório. No entanto, tomar essas medidas nem sempre é o suficiente, pois existem certos produtos no mercado que podem facilitar ainda mais o processo de obtenção de um corpo saudável. Um dos principais deles é o diurético.

 

O que é e para que Serve o Diurético?

O diurético é uma substância que tem a capacidade de aumentar a taxa e a produção de urina realizada pelos rins. Por esse motivo, são muito utilizados para o tratamento de hipertensão e insuficiência renal e cardíaca, afinal, eles têm papel importante no que diz respeito à eliminação de sódio pelo corpo.

Assim, essa substância atua diretamente no funcionamento dos rins e interferem no processo de filtração e reabsorção dos nutrientes, de água e dos sais do organismo, ampliando, assim, a quantidade de urina produzida e eliminada pelo corpo. Quando intensificamos o fluxo urinário com o uso dessa substância, há uma maior eliminação do sódio, ou seja, a consequência é a diminuição do inchaço corporal. Esse é o motivo pelo qual essa substância é muito indicada para diminuição da retenção de líquidos.

Há, atualmente, muitos tipos diferentes de diurético presentes no mercado, sendo o mais comum a classe denominada de inibidor de anidrase carbônica. A anidrase carbônica é uma enzima que aumenta a absorção de sódio realizada pelos rins, o que acaba por gerar a retenção de líquidos no corpo.

Por esse motivo, essa substância que evita a retenção de líquidos no organismo é tão importante para a eliminação de sódio, potássio e outras toxinas nocivas através da urina. O mesmo efeito pode ser desencadeado também por alimentos, como ervas da medicina tradicional, por exemplo, hortelã, urtiga, açafrão, sálvia, salsa e dente-de-leão.

Enquanto cada uma das classes têm efeitos de ação diferentes no rim, essa substância, em geral, desempenha a função do aumento da excreção de inúmeros eletrólitos no organismo, tais como potássio, cálcio e sódio, todos liberados por meio da urina. Quando aumentamos a quantidade de urina expelida, há, consequentemente, uma maior liberação de eletrólitos, pois os íons de sódio levam moléculas de água junto com eles. O que isso causa? Oras, com mais sódio e água expelidos do organismo, há menos retenção de líquido e, assim, menos inchaço.

 

A ação do Diurético no Corpo

Evidentemente, se o diurético é capaz de promover uma maior liberação de água na urina, é comum que ele seja amplamente utilizado quando o objetivo é a obtenção de um corpo saudável. Para se ter uma noção do poder de liberação da retenção anormal de líquidos pelo corpo, pessoas que sofrem de cirrose hepática, síndrome nefrótica e falha cardíaca congestiva fazem uso dessa substância.

Além disso, se você tem pedras nos rins ou alguma infecção do trato urinário, é aconselhável se beneficiar do uso dessa substância. Afinal, o maior volume de urina liberada pelo organismo inibe a formação de pedras e a proliferação de bactérias.

Porém, é sempre necessário lembrar que o uso de qualquer substância em excesso pode causar grandes males à sua saúde. Por esse motivo, para evitar a desidratação, quedas bruscas na pressão sanguínea e eletrólitos desregulados, deve-se sempre ter o acompanhamento de um profissional qualificado.

 

Diurético e Eletrólitos

É evidente que nosso corpo requer níveis equilibrados de eletrólitos, tais como potássio e sódio, para que, assim, possa manter seu funcionamento regular. O diurético é um grande facilitador desse equilíbrio corporal necessário, pois estimula e aumenta a excreção de urina.

Dessa forma, seu uso contínuo e diário é capaz de fazer com que os níveis de sódio e potássio em nosso organismo não passem do limite. É essencial manter os níveis de concentração de potássio normais em nosso corpo, visto que, assim, os sinais elétricos em nossos nervos, músculos e coração sejam satisfatórios.

 

Principais Benefícios do Diurético

Como já explicado, o diurético é um excelente auxiliador da liberação de líquidos por meio da urina, diminuindo, assim, aquela sensação horrível de inchaço causada pela retenção. Além disso, ele pode ajudar a amenizar dores em locais do corpo com excesso de líquidos acumulados. Os principais benefícios do diurético são:

- Liberação de líquidos acumulados: liberar os líquidos que se acumulam em nosso corpo é fundamental para quem geralmente se sente extremamente cansado, inchado ou com verdadeiras dificuldades no momento de realizar exercícios físicos. Com a liberação dos líquidos retidos, essa substância é essencial para quem está em busca de um corpo saudável e de uma qualidade de vida maior.

- Diminuição da pressão arterial: a ação dessa substância na pressão arterial é de grande valia, visto que quando eliminamos maior quantidade de líquidos, o sódio também é liberado, ou seja, nos livramos da causa principal da pressão arterial elevada. Não é à toa que a maioria dos médicos prescreve essa substância para pessoas que sofrem com essa desagradável condição.

- Diminuição das dores: há áreas do nosso corpo que doem simplesmente porque há uma maior retenção de líquidos na região. Com o uso dessa substância, o alívio e o bem-estar são mais facilmente alcançados devido ao seu alto poder de eliminação de líquido. Lembre-se de que não se deve usar nada em excesso e por conta própria. É muito importante sempre ter o acompanhamento de um especialista. Afinal, eliminar líquido é importante, mas fazê-lo em excesso pode ser prejudicial à sua saúde.

- Obtenção de um corpo saudável: acredite, se você retém líquido, pode estar carregando até dois quilos a mais. Com a eliminação desse excesso, é mais fácil e prático alcançar medidas saudáveis.

 

O que é a Retenção de Líquidos e porque o Diurético é Importante para Combatê-la

Para que fique claro, somos capazes de reter até dois quilos de água ao final de cada dia. Claro que tudo irá depender dos tipos de alimentos que consumimos ao longo do dia, da quantidade de água que ingerimos e se fizemos ou não atividades físicas. Mas não se engane! Puxar peso em excesso, por exemplo, pode reter muito mais líquido do que você imagina, principalmente se houver ingestão de alimentos ricos em gordura e sódio.

O aumento de sódio na alimentação diária é, geralmente, a causa principal da retenção de líquido da maioria das pessoas. É fácil evitá-lo? Infelizmente não, pois ele está presente em grande parte dos alimentos, sejam processados ou naturais. O que isso causa? Bem, os nossos rins e hormônios equilibram naturalmente os níveis de sódio e potássio do nosso organismo. Quando ingerimos alimentos com muito sódio, esse equilíbrio é desestabilizado, o que causa a retenção e pode também levar à formação de edemas.

Além disso, no caso das mulheres, que sofrem com a desagradável TPM, há uma retenção de líquidos ainda maior nessa época do mês, pois alterações nos níveis de açúcar do sangue podem fazer com que seja ainda mais difícil eliminar os líquidos que acumulam em nosso corpo.

Quando há níveis baixos de açúcar no sangue, há também liberação de adrenalina. A adrenalina faz com que o corpo entre em um processo de liberação da glicose que está armazenada. Assim que essa glicose é liberada, as células, antes vazias, são preenchidas com água, causando, assim, desconforto, inchaço e aumento no peso.

Por esse motivo, o diurético é um dos melhores aliados no que diz respeito ao combate da retenção de líquidos em nosso corpo. Um organismo com seus níveis equilibrados é sinônimo de bem-estar e qualidade de vida!.

 

Principais tipos de Diurético

A grande parte dos especialistas afirma que, para reduzir a retenção de líquidos no corpo, o ideal é que se mantenha uma ingestão diária de sódio de até mil miligramas. Como fazer isso? Bem, as alternativas são se atentar aos rótulos dos alimentos consumidos, evitar a adição de sal às refeições e temperar os alimentos apenas com uma pitada de sal marinho.

Como já ficou claro, essa substância é uma excelente opção, sendo seus principais tipos:

- Furosemida: um dos medicamentos de ação diurética mais fortes. Seu uso é aconselhável apenas pela prescrição de um médico especialista e por quem apresenta uma retenção de líquidos extrema.
- Clortalidona: mais um medicamento diurético muito utilizado pelas pessoas que sofrem com o problema de pressão arterial. Esse medicamento também deve ser usado apenas quando prescrito por médico, visto que é de uso controlado. Quando usado em excesso e sem acompanhamento, ele pode causar desidratação severa e riscos graves à saúde.

Outros exemplos: hidroclorotiazida, espironolactona e amilorida.

A natureza também está repleta de poderosas substâncias que podem auxiliar a diminuição dos líquidos que acumulam em nosso corpo, pois alguns alimentos possuem alto teor de água em sua composição, o que contribui para a hidratação, além de serem fontes de vitaminas, fibras e minerais – importantes componentes que regulam o nosso metabolismo. Os principais e mais eficazes são:

-
Melancia: por conter cerca de 90% de água em sua composição, a melancia é uma fruta extremamente hidratante. Além disso, é uma fonte de vitamina C, complexo B, fósforo, cálcio, sódio e potássio, auxiliando no bom funcionamento de nossos rins, estômago e intestino.
- Chá verde: é um poderoso diurético natural e, o melhor, pode ser encontrado em supermercados e farmácias. Ele é uma excelente opção para casos menos graves de retenção e para quem busca obter um corpo saudável.
- Chá de hibisco: altamente diurético e totalmente natural, o chá de hibisco ajuda a amenizar a pressão alta e seus efeitos. Ele é uma ótima opção para quem busca medidas saudáveis. Geralmente, é mais facilmente encontrado em lojas de produtos naturais.
- Pepino: esse alimento possui em sua composição complexo B, vitamina C, ferro, fósforo, potássio e cálcio. Por ter bastante água, é uma escolha excelente para quem busca diminuir a retenção de líquidos, purificar a pele e fortalecer unhas e cabelos.
- Alface: por conter muita água, minerais, fibras e vitaminas, a alface ajuda no funcionamento do intestino e é ótima para evitar a insônia e combater o estresse.
- Beterraba: com alta vitamina C, fósforo e ferro, a beterraba é a melhor escolha para quem deseja prevenir-se da anemia.
- Cenoura: fonte de vitamina A, auxilia a saúde da pele, do cabelo, da visão e também o processo digestório, além de desintoxicar o nosso organismo.

Outros exemplos: hortelã, alecrim, alfafa, cavalinha, açafrão, dente-de-leão, abacaxi, frutas cítricas, como tangerina, limão e laranja, melão, nabo, kiwi, couve, tomate, salsinha.

 

Diurético e Eletrólitos

É evidente que nosso corpo requer níveis equilibrados de eletrólitos, tais como potássio e sódio, para que, assim, possa manter seu funcionamento regular. O diurético é um grande facilitador desse equilíbrio corporal necessário, pois estimula e aumenta a excreção de urina. Dessa forma, seu uso contínuo e diário é capaz de fazer com que os níveis de sódio e potássio em nosso organismo não passem do limite. É essencial manter os níveis de concentração de potássio normais em nosso corpo, visto que, assim, os sinais elétricos em nossos nervos, músculos e coração sejam satisfatórios.
 

Há Contraindicações do Diurético?

Mas, com todos esses benefícios, será que há alguma contraindicação para o uso dessa substância? Quando utilizado de forma moderada, com acompanhamento de um profissional, ou com efeitos desencadeados por alimentos naturais, não há o que temer.

Porém, quando consumidos de forma excessiva e desregrada, podem, sim, ser prejudiciais à saúde, pois podem acarretar a perda de íons, como potássio, cloreto, cálcio e sódio, o que pode fazer muito mal para o nosso organismo.

Para os praticantes de musculação, é muito importante ficar atento, pois o uso excessivo dessa substância pode acarretar a perda de eletrólitos como sódio, cálcio e água – elementos essenciais para a manutenção do metabolismo. Por isso, antes de fazer uso de qualquer substância, consulte seu nutricionista e procure um médico especializado.

Além disso, aquelas pessoas alérgicas a certos tipos de alimentos, pessoas hipertensas ou com problemas nos rins também devem ter um cuidado especial. Por isso, sempre é aconselhável o acompanhamento de um profissional altamente capacitado!

Já deu para perceber que os diuréticos são fundamentais para auxiliar a manutenção dos rins e, assim, evitar que se corpo retenha líquido em excesso. Porém, o uso de diuréticos deve ser controlado e acompanhado por um profissional especializado para que não ocorram efeitos prejudiciais à saúde.

Viu só como é possível obter um corpo em forma, evitar a retenção de líquidos, garantir o bom funcionamento dos rins e a manutenção dos níveis de eletrólitos no organismo? Ter um estilo de vida saudável, bem-estar e qualidade de vida pode ser ainda mais fácil com o auxílio do diurético.