Televendas: (31) 3063-8989
Central de Atendimento
(31) 3063-8989 (31) 98462-5344 @ sac@naturecenter.com.br Segunda à Sexta-feira de 8h às 19h.
Sábado de 9h às 13h.
Mostrando 5 Produtos em 1 páginas
Mostrando 5 Produtos em 1 páginas

Luteína - Saiba tudo sobre!

Você sabe o que é Luteína e para o que ela serve? Continuamente, nós precisamos de compostos presentes nela para a realização de inúmeras atividades celulares.

A forma como obtemos é por meio da alimentação, onde absorvemos boa parte dos nutrientes a partir da ingestão. Esses nutrientes são de inúmeras formas, inúmeras moléculas. Alguns deles necessitamos diariamente.

E é importante que a ingestão desse nutriente ocorra no nosso dia a dia. Se você procura saber como a luteína age e porque necessitamos dela, confira.

Aqui, você encontrará a definição do que é a luteína, quais as suas serventias para o corpo humano, quais suas formas de ingestão, o que contém na sua composição e os efeitos colaterais da sua ingestão.

 

Luteína: o que é?

A luteína é um dos nutrientes encontrados em alimentos que apresenta importâncias vitais para o organismo. Esse composto é um carotenóide encontrado em vegetais com folhas verdes, algumas frutas e também no ovo.

Nós, humanos, não podemos produzir essa substância. Porém, precisamos dela para compor diversas células no nosso corpo, como por exemplo da:

- Pele;
- Olhos;
- Sangue, etc.


A luteína é um carotenóide que atua na proteção dos olhos, prevenção de câncer, melhora a pele. O sistema cardiovascular e imunológico também é beneficiado por essa substância. Ela atua ainda como antioxidante, e por isso traz diversos benefícios.

Mas, para melhor entendimento sobre a luteína, precisamos entender o que é um carotenóide.


O que é um carotenoide?

O carotenóide é um tipo de substância química que encontramos na natureza e que é um dos responsáveis por dar cores a plantas, microrganismos, entre outros. Esse composto é o responsável pelas cores amarelo e vermelho e suas variantes.

Alguns organismos, como algas, bactérias, plantas e fungos, conseguem sintetizar tal substância. Para esses seres, os carotenóides são importantes e participam de diversas reações químicas. Porém, os animais não conseguem produzir e necessitam de alimentos que possuem esses compostos.

São encontrados na natureza por volta de 900 carotenóides, cada um com a sua importância. Podemos mostrar, como exemplo: os carotenóides que fazem parte da fotossíntese. Plantas e algas sintetizam seu alimento e, é importante que os carotenóides estejam presentes para absorver a luz do sol.

Ou até mesmo podemos mencionar os que dão cores a vários legumes e frutas, como laranja, tomate, cenoura. Ou ainda, mostrar a importância que esse composto tem para compor cores de animais, como a lagosta. Enfim, inúmeros são os benefícios.

A luteína é um exemplo de carotenóide que faz parte da composição de legumes e frutas. Essa substância pode ser encontrada em legumes como:

- Espinafre;
- Alface;
- Milho;
- Brócolis;
- Agrião;
- Rúcula.


Entretanto, a luteína pode ser encontrada em medicamentos e suplementos alimentares, para que assim possamos suprir essa substância no organismo.

 

Luteína: para que serve?

O estímulo para uma alimentação saudável a fim de suprir os carotenóides vem dos anos 70. A partir daí muitos pesquisadores mostravam os benefícios de consumir alimentos que contêm essas substâncias.

Mais e mais pesquisas têm sido feita e o descobrimento dos benefícios só tendem a crescer. E consequentemente, a procura pela luteína também acompanha esse crescimento.

A luteína é um carotenóide muito conhecido por fazer parte da composição de células como as oculares, da pele, sangue e outros tecidos importantes, como já mencionamos acima.

Ela atua como antioxidante e essa ação previne problemas nas células. Observe abaixo os principais benefícios da luteína para nosso organismo.


Melhora a saúde dos olhos

A luteína compõe as células dos olhos, e contribui para que esse órgão trabalhe bem. Além disso, ela também atua na proteção dos fotorreceptores da retina na hora da filtragem de luz.

Fotorreceptores são células que absorvem luz para que assim a gente consiga enxergar e ver as tonalidades de cores.

É importante ressaltar que sem a luteína, os olhos ficam mais susceptíveis a doenças e degeneração. Por isso o consumo diário é importante. Algumas doenças que podem ser evitadas são a catarata e a degeneração macular.

Estudos mostram que o suplemento da luteína tem ajudado as pessoas com problemas oculares, como a degeneração macular.

Essa doença pode causar cegueira e o tratamento com essa substância pode contribuir para sua melhoria. boa parte dos pacientes que utilizaram esse suplemento tiveram melhoras visuais.


Atua como antioxidante

A luteína possui uma função muito comentada pelos cientistas: a de antioxidante. Substâncias antioxidantes são essenciais para o bom funcionamento das células, pois podem auxiliar o organismo ao eliminar radicais livres.

Essa propriedade ajuda a proteger o DNA das células, combater o envelhecimento, estimular as células imunológicas e ainda prevenir o câncer.

Os radicais livres são compostos instáveis que podem causar sérios danos às células. Eles são provenientes da quebra de alimentos e funcionamento do metabolismo. Por ser instáveis é importante eliminá-los das células. A luteína ajuda nesse processo.


Previne doenças

A luteína participa da composição do sangue e outras células do corpo. Como sua principal ação é de antioxidante, isso pode contribuir para a prevenção de diversas doenças. As doenças mais comuns são a aterosclerose, câncer, e processos inflamatórios.

Estudos mostram que a ingestão desse carotenoide previne contra câncer de cólon em mulheres e homens. A luteína junto com o ômega 3 também é muito estudado, pois potencializa os efeitos benéficos.


Cuida do sistema cardiovascular

A aterosclerose é uma doença que acarreta o sistema cardiovascular. O que acontece é a obstrução de artérias, feitas por gorduras que circulam na corrente sanguínea.

Essa doença, se não tratada, pode causar infartos. Esse mal pode ser evitado ao se ingerir alimentos ou suplementos que contém a luteína.

A luteína, como antioxidante, protege os vasos sanguíneos e o coração de doenças. Esse composto impede que o colesterol LDL se agregue e forme depósitos de gorduras e atrapalhem a circulação sanguínea. Isso é um efeito presente em vários artigos científicos.


Melhora e rejuvenesce a pele

Esse efeito também está relacionado com a função antioxidante, pois limpa a pele de suas impurezas. Os radicais livres atacam a pele e causam o seu envelhecimento precoce, o que pode ser evitado ao ingerir a luteína. Esse composto também pode prevenir o câncer de pele e evitar as marcas originadas das expressões, como rugas.

Esse carotenóide faz com que as camadas da pele não sofram com os danos causados pela radiação do sol, poluição e outros efeitos nocivos.

 

Luteína: como tomar?

A luteína é um carotenóide que pode ser encontrado em alimentos, como vegetais de folhas verdes. Podemos encontrar nas ervilhas, espinafre, brócolis, couve-folha, repolho e alface. Também pode ser encontrada em frutas, como as cítricas, como laranja e limão.

O ovo é um alimento muito importante e completo, também possui a luteína. Porém, vale salientar que os carotenóides são encontrados principalmente nos vegetais, tanto em suas folhas, frutos ou raízes, como já mencionado. Milho, kiwi, agrião e espinafre são fontes riquíssimas desse composto.

Além de alimentos naturais, podemos ingerir a luteína por suplementação, através de cápsulas. Sempre é importante a presença de um profissional de saúde para avaliar o caso.

Às vezes a pessoa necessita de uma suplementação a mais de luteína por conter algum problema ou para evitar. Nesse caso, o médico pode receitar e acompanhar o caso.

Os estudos mostram que o uso dessa substância é muito importante para o tratamento de pacientes com problemas oculares, o que pode contribuir para uma melhoria da visão.

Para esses pacientes, geralmente a dose é em torno de 15 mg por dia, o que pode ser orientado pelo médico. A ingestão da cápsula poderá ser uma vez ao dia durante alguma refeição. A quantidade de luteína presente na cápsula pode ser encontrada de 20 mg.

 

Luteína: bula e composição

A luteína é um carotenóide que possui antioxidantes e alcalóides, que atuam na prevenção e tratamento de doenças. Ele é precursor da vitamina A, ou seja, possui substâncias importantes para que essa vitamina seja produzida pelo corpo.

Muitas vezes, a suplementação de luteína pode vir com outros compostos, como por exemplo o Xangold 15%. Vale relembrar a importância de buscar ajuda médica antes de tomar esse suplemento.

Algumas substâncias podem ser alérgicas, ou causar hipersensibilidade. É importante, antes de comprar, verificar sempre a composição do produto.

Muitas vezes é vendido suplementos de luteína junto a outras substâncias importante para nosso corpo, como vitaminas e minerais. Pode estar incluso a vitamina C, vitamina E, zinco, cromo, silício, dentre outros compostos.

 

Luteína: efeitos colaterais

Caso você prefira ou necessite a ingestão de cápsulas que contém a luteína, é importante lembrar que a auto suplementação não é o caminho.

Apesar de ser encontrado naturalmente em alimentos, a composição de cápsulas pode ser maior ou pode causar alergias ou hipersensibilidade ao composto.

Gestantes e lactantes, assim como crianças com menos de 3 anos de idade, deverão consumir as cápsulas apenas sob prescrição médica. Não se tem estudos baseados no que ele pode causar com essas pessoas, então é melhor prevenir.

Evite a auto suplementação. Sempre busque a orientação de um profissional habilitado. Caso você seja uma pessoa com problemas visuais e perceber que a ingestão do suplemento com luteína não promover nenhuma melhora, o melhor é retornar ao médico. Não continue usando caso apareça quaisquer efeitos diversos.

Alguns estudos não encontram efeitos colaterais na ingestão dessas cápsulas. O excesso desse suplemento pode ocasionar efeitos contrários ao esperado, ou seja, progredir as doenças oculares, envelhecimento e câncer.

Em suplementos que possuem outros compostos é importante ressaltar a leitura e pesquisa da composição antes da ingestão deste medicamento. Muitas vezes podem conter em conjunto com a luteína, vitaminas e minerais.

Caso esses componentes sejam ingeridos através de alimentos, não será necessário esse tipo de suplemento. Compostos como vitaminas e minerais, por mais que façam bem às células, em excesso pode trazer complicações. Não usar o suplemento caso esteja com a validade vencida.

 

Luteína: benefícios e vantagens

A luteína é um carotenóide presente em diversos alimentos que podem ser consumidos no decorrer das refeições. Seus benefícios e vantagens são inúmeros, desde ao bom funcionamento de células e tecidos, como a prevenção de males.

Ela atua como antioxidante, que são substâncias capazes de combater radicais livres nas células. Esses radicais produzem uma série de efeitos negativos, como a destruição do DNA ou aparecimento de doenças. A luteína destrói tais radicais, e melhoram o funcionamento dos tecidos.

Os benefícios mais comentados da luteína são:

- Melhoria e proteção da visão;
- Combate de doenças nos olhos;
- Prevenção do câncer;
- Melhora do sistema imunológico;
- Melhor funcionamento da pele.

Além desses, o sistema cardiovascular também é beneficiado ao prevenir doenças e melhorar a circulação sanguínea.

 

Luteína: onde comprar

A luteína pode é essencial para se desfrutar de uma boa qualidade vida, caso não seja possível somente por meio da própria alimentação ingerir a quantia necessária, deve-se fazer o uso do suplemento.

Caso necessite de uma suplementação para combater ou prevenir doenças, há lojas que vendem produtos naturais, como a Nature Center, uma loja que vende produtos naturais e confiáveis.

Lembrem de sempre verificar a bula dos suplementos e comprar o que foi prescrito pelo seu médico, pois muitas vezes a luteína pode vir associado a outras substâncias. Isso vai variar de acordo com o efeito que cada pessoa busca.


 

Visitados

O que falam sobre nós

Acesse
o blog